O objetivo deste blog é divulgar toda a minha produção poética, sem prejuízo de continuar a ser postada também no Portal de Poesia Rodolfo Pamplona Filho (www.rodolfopamplonafilho.blogspot.com).
A diferença é que, lá, são publicados também textos alheios, em uma interação e comunhão poética, enquanto, aqui, serão divulgados somente textos poéticos (em prosa ou verso) de minha autoria, facilitando o conhecimento da minha reflexão...
Espero que gostem da iniciativa...

terça-feira, 19 de junho de 2018

Tudo de mim!






Quero viver com você!
Se já vivo,
quero viver mais:
Mais perto
Mais tempo
Mais quente 
Mais vivo

Você merece o que há de bom!
Se já tem,
Quero dar tudo:
Tudo de vivo
Tudo de delicado
Tudo de romântico
Tudo de intenso
Tudo de mim!

Salvador, 10 de março de 2018.

quinta-feira, 14 de junho de 2018





Quero uma palavra
Quero um carinho 
Quero um estímulo 
Quero um beijinho 
Quero um conselho
Quero uma advertência 
Quero paciência 
Quero sapiência 
Quero um afago 
Quero uma esperança 
Quero nunca mais ficar sozinho...

Mas só recebo uma resposta:
Tá!

Salvador, 01 de abril de 2018.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Suyolak




Suyolak

Lenda cigana 
Mestre Imortal 
das Artes Médicas 
Esperança 
da cura
de todo mal.
Sonho eterno 
de uma vida imortal.

Praia do Forte, 03 de junho de 2018.

terça-feira, 12 de junho de 2018

Sobre o impossível



Sobre o impossível 

Até o que achamos impossível 
pode um dia acontecer...

Salvador, 31 de janeiro de 2018.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Sobre Mulas e Contemporaneidade



Sobre Mulas e Contemporaneidade

Quando as mulas 
começam a argumentar 
e acham que fazem sentido, 
melhor se acautelar
Quando redes sociais 
transformam mulas 
em formadores de opinião,
melhor pensar na fuga 
de um mundo sem salvação.

Salvador, 29 de maio de 2018.

domingo, 10 de junho de 2018

Sobre Amar




Sobre Amar

Brilhante não é a vida.
Brilhante é o amor que brilha em nós
Novidade não é o que acontece:
é o que fazemos acontecer.
Cada dia pode reservar
uma nova chance de viver 
ou de amar...
E o amor pode ser 
uma cadeira cativa de um estádio,
uma poltrona confortável de um teatro 
ou um banco duro de um ônibus.
Tanto faz...
De qualquer forma, vale a pena vivê-lo.

Salvador, 08 de fevereiro de 2018.